Catraca do Riso para jovens – projeto COnexões

E será no segundo semestre de 2013 a apresentação da peça “Tudo por você” de Paula Pimenta

http://www.conexoes.org.br/2013/quadro01.php?action=03&id=00096&canal=NOT%CDCIAS&idpost=00101

 

 

O Conexões, uma iniciativa do British Council, Cultura Inglesa, Colégio São Luís, Célia Helena Teatro-escola e National Theatre, é um projeto que incentiva o teatro feito por jovens e para jovens como ferramenta para a formação humana e cultural, fomentando, por intermédio do trabalho em equipe, a criação de espaços para a reflexão e expressão das questões presentes no jovem de hoje.

Entre o teatro infantil e o teatro adulto existe uma lacuna que o teatro jovem busca preencher. Afinal, os jovens não se interessam mais pelo universo infantil e também, na maioria das vezes, não se envolvem com as tématicas abordadas pelo teatro adulto. Conquistar esse público é um desafio e o projeto propõe o desafio de pensar o teatro jovem.

O Conexões está inserido em um programa amplo e consagrado do National Theatre de Londres, o New Connections, que em de 15 anos de atividade, com a montagem de mais de 100 peças, manteve-se fiel ao anseio de sua criação: estimular novos autores, promover discussões e encontros entre estudantes, atores e diretores sobre a encenação, estimulando o diálogo e o interesse dos jovens sobre as questões contemporâneas

Público-Alvo: Jovens de 12 a 19 anos de grupos de teatro de escolas públicas, particulares e grupos independentes de diferentes regiões de São Paulo e Grande São Paulo.

Missão: Incentivar e propiciar a formação humana e cultural do jovem para que possa estar mais preparado para enfrentar os desafios da vida, colocando em debate questões universais que transpassam barreiras sociais ou culturais, e os conectam a uma rede de conteúdo e expressividade.

Objetivos
– Promover a criação de uma nova dramaturgia jovem;
– Estabelecer uma conexão entre profissionais de teatro e educadores, grupos de teatro amador, escolas de Ensino Fundamental e Médio, com a finalidade de aumentar o interesse dos jovens por esta ferramenta de expressão e diálogo;
– Chamar a atenção de dramaturgos e autores renomados para a necessidade de uma dramaturgia para esta faixa etária;
– Incentivar a formação de grupos de Teatro Jovem;
– Formar platéias.

SONHO SONHADO POR UM É SÓ SONHO, SONHO SONHADO POR MUITOS É REALIDADE

doceiro2 9

Seis anos de Cia Catraca do Riso!

46226_507112475974548_536569415_n

CAMPANHA PARA FILME EM 3D!!

Acesse o link abaixo:

http://catarse.me/pt/projects/882-palhacos-em-3d-lizarb-a-terra-dos-palhacos

Divulgação

Divulgação

Foto de divulgação

Evento dia 27 de Julho de 2012!

Em 27 de junho, quarta-feira, Santo Amaro relembra duas datas importantes relacionadas à vida e à obra do poeta e dramaturgo Paulo Eiró: os 141 anos de sua morte e os 158 anos da abertura do teatro de Paulo Eiró. Nesta data, a partir das 19 horas, na Casa Amarela (Paço Cultural Júlio Guerra), intelectuais, artistas plásticos, músicos e cantores, poetas, atores teatrais, professores e estudantes prestarão homenagem ao precursor do republicanismo e abolicionismo e autor do drama “Sangue Limpo”.
 
No programa da “Noite de Paulo Eiró” consta a realização de saudação ao poeta e dramaturgo Paulo Eiró pelo jornalista Henrique Novak; leitura de poesias do poeta de Santo Amaro pelo poeta Celso de Alencar, pelo ator Gustavo Guimarães e atores convidados; exibição do documentário “Diga-me Paulo Eiró” com introdução de Gustavo Guimarães. O público poderá apreciar ainda a exposição de livros, fotos, publicações diversas e trabalhos temáticos inspirados em Paulo Eiró de alunos da oficina mantida pelas professoras Kalanit Goldman e Natalia Hyek. Finalizando haverá uma apresentação de peças musicais clássicas. O evento é franqueado ao público.

Agenda

Apresentações aos domingos, 14 horas pelo projeto virada Ambiental: 22/8 – CEU Capão 29/8 – CEU Casa Blanca 12/9 – CEU Campo Limpo 26/9 – Fábrica de Criatividade 17/10 – Fábrica de Criatividade 24/10 – CEU Casablanca 07/11 – CEU Feitiço da Vila 21/11 – CEU Campo Limpo 28/11 – CEU Capão Com a apresentação da peça: “Mundo do desequilibrio”, oficina de dobradura, palestra, banda amálgamas e reciclagem.

Comédia

O que aconteceu foi isto: uma parelha de bois girava um longo tronco que na outra ponta tinha uma grande pedra que girava sobre outra pedra. E as duas pedras, trituravam sementes que se transformavam em farinha. Essa era a eira dos bois. O percurso circular dos bois criava um solo circular endurecido onde sob o sol também eram secados os cereais. Mas em dias de festa tiravam-se os bois e tiravam-se as pedras e se ganhava um terreiro circular onde se podia dançar comemorando o início do plantio ou da colheita.

Os gregos deram o nome a esse piso circular de orquestra, que quer dizer – local onde se dança. E a festa chamava-se festa do Komos. Era uma festa muito alegre celebrando a fertilidade da terra e como símbolo da fertilidade havia um grande falo esculpido exibido como um totem. Foi o primeiro adereço de cena.

Era uma festa dedicada à alegria, por serem aqueles os melhores momentos do ano. E um dos participantes revelava possuir talento para a farsa, para o histriônico, para a palhaçada e servia de espetáculo. Até que alguém resolveu escrever um texto para ser cantado e mais tarde um outro participante criou um texto com diálogos cômicos. Desta festa do Komos nasceu a palavra Comédia. Antes da tragédia, havia sido criada por camponeses da Grécia, a Comédia.

(Foto: http://academic.brooklyn.cuny.edu/classics/hansen/dionfest.htm)

Apresentação no projeto “conexão” no Horizonte Azul

No dia 23 de Julho, mesmo com o lugar sendo um pouco fora de mão chegamos cedo, comemos um maravilhoso yaksoba oferecido pela casa, ensaiamos e apresentamos a peça “Mundo do desequilíbrio” para os participantes do projeto “Conexão” no Horizonte Azul, núcleo monte Azul.

O público foi super participativo e nossa Cia. soube aproveitar, sobre a luz de três refletores e algumas intervenções com a luz da sala.  Também foi a estréia de um ator de peso, o Rodrigo de Abreu que sempre ajudou a Cia, mas nunca tinha entrado oficialmente. Agora, com dois homems, duas mulheres e dois músicos a Cia pretende fazer dez apresentações pelo projeto “Virada Ambiental”.

Postado Por: Gustavo GG

Materiais!

Notícia nova: A Cia. Catraca do Riso agora tem 6 claves, 9 Aros, um jogo de bolinhas de malabares e uma bola de contato; Também dois yo-yos para suas pesquisas de números circenses e improvisos usando tal material. Agradecemos ao projeto S.A  Planeta vivo pela parceria e por Julhinho e Thiago integrantes da Banda Amálgamas.