Comédia

O que aconteceu foi isto: uma parelha de bois girava um longo tronco que na outra ponta tinha uma grande pedra que girava sobre outra pedra. E as duas pedras, trituravam sementes que se transformavam em farinha. Essa era a eira dos bois. O percurso circular dos bois criava um solo circular endurecido onde sob o sol também eram secados os cereais. Mas em dias de festa tiravam-se os bois e tiravam-se as pedras e se ganhava um terreiro circular onde se podia dançar comemorando o início do plantio ou da colheita.

Os gregos deram o nome a esse piso circular de orquestra, que quer dizer – local onde se dança. E a festa chamava-se festa do Komos. Era uma festa muito alegre celebrando a fertilidade da terra e como símbolo da fertilidade havia um grande falo esculpido exibido como um totem. Foi o primeiro adereço de cena.

Era uma festa dedicada à alegria, por serem aqueles os melhores momentos do ano. E um dos participantes revelava possuir talento para a farsa, para o histriônico, para a palhaçada e servia de espetáculo. Até que alguém resolveu escrever um texto para ser cantado e mais tarde um outro participante criou um texto com diálogos cômicos. Desta festa do Komos nasceu a palavra Comédia. Antes da tragédia, havia sido criada por camponeses da Grécia, a Comédia.

(Foto: http://academic.brooklyn.cuny.edu/classics/hansen/dionfest.htm)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: