Histórico

  • HISTÓRICO DE ATUAÇÃO DA CIA CATRACA DO RISO DE CIRCO-TEATRO E VARIEDADES

    A Cia. Catraca do Riso exerce atividades teatrais desde 2008, utilizando-se do espaço público na zona sul de São Paulo para ensaios, apresentações e workshops para a comunidade da região. Os espaços públicos mais utilizados para estas atividades são: Associação dos Moradores de Piracuama, Casa Amarela, Paço Cultural Julio Guerra, parques e praças da região de Santo Amaro.O grupo, que além de aprofundamento no trabalho do palhaço, tem base em estudos da comicidade e intervenções Urbanas. Seu objetivo sempre foi a formação de público e na atuação e, por isto, o nome Catraca do Riso. Abaixo, um histórico dos trabalhos mais recentes.

    2013 – Em janeiro o grupo foi convidado a participar de um dia especial no Sesc Santo Amaro dedicado ao poeta Paulo Eiró. O núcleo Ciclistas Bonequeiros produziu 3 caixas de contavam trechos das vida do poeta através do uso de sua poesia, formou-se a trilogia “Eiró em Caixas” apresentada no Festival Baixo Centro, FESTIM (Festival de teatro em Miniaturas) e Pedalada da Mooca. O diretor do Grupo, Gustavo Guimarães Gonçalves Ganha o prêmio federal – Agente jovem de cultura.

  • 2012 – O grupo é contemplado, também pelo Programa VAI, da Prefeitura da Cidade de São Paulo, com o projeto – Palhaços em 3D, que visa a expansão cultural da tecnologia 3D e do teatro de palhaçaria. Assim Ocorreu a montagem da peça “Lizarb – A terra dos Palhaços” que circulou por CEUs, festivais e Casas de Cultura de São Paulo:

    Festival fora do Eixo, Associação dos Moradores do Jardim Piracuama, CEU Casa Blanca, CEU Campo Limpo, CEU Capão Redondo, Casa de Cultura de Santo Amaro, Paço Cultural Júlio Guerra, Oficinas Culturais Amacio Mazzaropi.

    o grupo também apresenta com seu nucleo que pesquisa teatro de bonecos, que é a junção de arte, consciência urbana e meio ambiente. Os artistas, munidos de suas habilidades plásticas e cênicas, e sob um meio de transporte alternativo e sustentável, a bicicleta; oferecem arte, através de performances com manipulação de objetos e bonecos confeccionados com materiais recicláveis e reutilizáveis, na estética do teatro Lambe-Lambe e Teatro de brinquedos. apresentamos em parques e praças da cidade (Parque Santo Dias, Parque Ibirapuera, Parque Villa Lobos, Parque Piqueri, Parque da Juventude ) e alguns festivais como o Baixo Centro e o Satyrianas. Criamos caixas com a temática “Cultura Popular”, “Liberdade de pensamento” e “Caixas de Paulo Eiró.

    O núcleo dos Ciclistas Bonequeiros apresentou-se em 5 parques da cidade de São Paulo, entre eles o Parque da Mooca, Parque Santo Dias, Parque da Luz, Parque Ibirapuera e Villa Lobos, na Praça Roosevelt no festival Satyrianas e em estações de Metrô a convite do programa “Encontros”. O projeto teve um grande retorno positivo do público, crianças e adultos se encantaram com essa nova forma de levar o teatro para as ruas.

    Em dezembro o projeto foi pré-selecionado para uma formação para empreendedores sociais e criativos. A formação ainda está em andamento e se encerrará em abril com um projeto contemplado.Em 2012 o Criador do grupo – Gustavo Guimarães Gonçalves é reconhecido com o prêmio “I am – Jovens empreendedores sociais”.

  •  

    2011 – O grupo é contemplado, pela primeira vez, pelo VAI com o Projeto “Relembrando Paulo Eiró”. Pesquisou esta figura do século 19, precursora de textos abolicionistas e republicanos. No fim, houve a distribuição de livretos para 10 escolas públicas de São Paulo, uma peça teatral e um documentário. A peça foi apresentada na Associação dos Moradores do Jardim Piracuama, CEU Casa Blanca, CEU Campo Limpo, CEU Capão Redondo, Casa de Cultura de Santo Amaro e Paço Cultural Júlio Guerra. O documentário foi exibido no CEU Casa Blanca, Casa de Cultura de Santo, Paço Cultural Júlio Guerra e Oficinas Culturais Amacio Mazzaropi. Ainda em 2011 a Cia recebeu o prêmio Jovens Empreendedores da Universidade Anhembi Morumbi.

    2010 – O grupo percebe que o estudo sobre o riso é a melhor forma de atuar na periferia com apresentações artísticas e debates. Por isto batizamos o grupo com o nome atual Cia. Catraca do Riso de Circo Teatro e Variedades. Apresentou “O mundo do desequilíbrio” que tinha como tema o meio ambiente e destacou-se na mostra de teatro da Casa de Cultura do M’ Boi Mirin. Apresentou-se também nos CEU’s Casa Blanca, Campo Limpo, Capão Redondo.

  •  HISTÓRICO DE ATUAÇÃO DA CIA CATRACA DO RISO DE CIRCO TEATRO E VARIEDADES

A Cia. Catraca do Riso de Circo, Teatro e Variedades exerce atividades teatrais desde 2008, tendo como local de ensaios o Parque Santo Dias e na Associação dos Moradores do Jardim Piracuama, ampliando e criando uma relação com o público da periferia da Zona Sul de São Paulo.

Grupo da zona sul de São Paulo que além de aprofundamento no trabalho do palhaço tem base em estudos da comicidade, sempre objetivou a formação de público (por isso o nome “Catraca”) e a atuação (foco no riso).

             2012  – O grupo é contemplado pelo edital do programa VAI da prefeitura da cidade de São Paulo com o projeto “Palhaços em 3D”   com o objetivo de montar uma peça, filma-la no formado 3D e exibir esse material em CEUs e Casas de Cultura de São Paulo.

  • 2011 – O grupo é contemplado, pela primeira vez, pelo VAI com o Projeto “Relembrando Paulo Eiró”. Pesquisou esta figura do século 19, precursora de textos abolicionistas e republicanos. No fim, houve a distribuição de livretos para 10 escolas públicas de São Paulo, uma peça teatral e um documentário. A peça foi apresentada na Associação dos Moradores do Jardim Piracuama, CEU Casa Blanca, CEU Campo Limpo, CEU Capão Redondo, Casa de Cultura de Santo Amaro e Paço Cultural Júlio Guerra. O documentário foi exibido no CEU Casa Blanca, Casa de Cultura de Santo, Paço Cultural Júlio Guerra e Oficinas Culturais Amacio Mazzaropi. Ainda em 2011 a Cia recebeu o prêmio Jovens Empreendedores da Universidade Anhembi Morumbi. (ANEXO G)
  • 2010 – O grupo percebe que o estudo sobre o riso é a melhor forma de atuar na periferia com apresentações artísticas e debates. Por isto batizamos o grupo com o nome atual Cia. Catraca do Riso de Circo Teatro e Variedades. Apresentou “O mundo do desequilíbrio” que tinha como tema o meio ambiente e destacou-se na mostra de teatro da Casa de Cultura do M’ Boi Mirin. Apresentou-se também nos CEU’s Casa Blanca, Campo Limpo, Capão Redondo.
  • 2009 – Participa como parceira do Projeto Virada Ambiental com a peça “O mundo do desequilíbrio”, com oficinas, palestras e apresentações teatrais. Aos finais de semana ministrou oficinas na Associação dos Moradores do Jardim Piracuama.
  • 2008 – Apresenta cenas sobre o estudo da obra “Dom Quixote” e seu autor Miguel Cervantes no Parque Santo Dias localizado no Capão Redondo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: